Metais pesados, amónia, culpada por mortes de carpa do Eufrates: OMS

A morte de milhares de peixes de água doce no rio Eufrates, no Iraque, deveu-se aos altos níveis de bactérias coliformes, metais pesados e amónia na água, disse a Organização Mundial da Saúde (OM S).

Milhares de toneladas de carpas de água doce foram destruídas neste mês, deixando os produtores de peixe iraquianos em má situação, com a significativa perda de lucros. A carpa é o prato nacional do país, geralmente servido no churrasco.

Autoridades da agricultura descartaram o envenenamento deliberado. Uma investigação conjunta do Ministério da Saúde iraquiano e da OMS também revelou que a contaminação não era tóxica para os seres humanos. “Testes em peixes mortos revelaram sérios problemas que levaram a OMS a conduzir uma segunda investigação relacionada à provável infecção viral em peixes, causando a morte de milhares de peixes no rio.

Os resultados do segundo teste estão marcados para a próxima semana ”, afirmou a OMS em comunicado divulgado na Terça-feira. O incidente ilustra o agravamento dos problemas de poluição no Iraque, que está a lutar para fornecer um suprimento suficiente de água limpa, especialmente no sul do país.