O Ministério da Administração do Território deverá transferir para os postos com mais necessidades técnicas os meios retirados daqueles onde já não se regista muita afluência de potenciais eleitores.

O Ministério da Administração do Território deverá reforçar com meios e efectivos os postos de registo onde se têm registado enchentes nos últimos dias, para que até ao dia 31 do corrente mês nenhum cidadão fique sem efectuar o seu registo eleitoral, prova de vida ou obtenção da segunda via do documento.

A informação foi avançada pelo secretário de Estado para os Assuntos Institucionais, Adão de Almeida, num encontro com jornalistas, analistas políticos e outros fazedores de opinião que teve lugar numa das salas do Ministério da Administração do Território, em Luanda.

No encontro, que foi presidido pelo titular da pasta, Bornito de Sousa, o secretário de Estado para os Assuntos Institucionais garantiu que as enchentes que se registam actualmente nos postos de registo, sobretudo em algumas administrações municipais, já eram previsíveis. Adão de Almeida realçou que a experiência tem demonstrado que os períodos em que se assiste assiste ao pico no registo ocorrem regularmente no início e no fim do processo.

Mais informação encontre no jornal impresso já nas bancas!

Comentários

comentários