Primeiro reparo: o relógio de parede dá as horas certas, o que não é nada comum em Angola. Há outros aspectos a notar: o atendimento é feito apenas por senhoras, uma das paredes é ocupada quase na totalidade com a bandeira de Angola, bem pintada. Tem mais, além dos televisores espalhados pela casa, incluindo na esplanada, onde tem vasos com plantas bem cuidadas, há os símbolos pintados do Benfica, do Sporting e do Futebol Club do Porto, uma ligação a Portugal que não se disfarça, antes pelo contrário.

No outro lado há o pavilhão do clube da Casa do Pessoal do Porto do Lobito, !a no Caldas nem um único sinal do clube vizinho. Casa de pasto ou tasca, o que se queira, o Caldas é um espaço bem castiço do Lobito onde se pode comer a qualquer hora e a preço decente. A comida tem o sabor de casa.

Asseado e muito frequentado por trabalhadores portuários, o espaço tem tudo para figurar na promoção turística da cidade. Mas tem outras particularidades: serve vinho ao copo, tem a melhor alheira da cidade, o melhor torresmo, e uma informalidade que convida a voltar. E os donos estão sempre lá, prontos a partilhar um pouco do seu Lobito.

Comentários

comentários