Arquitectos, professores e estudantes de diferentes estabelecimentos de ensino da cidade do Namibe, juntam- se a mesma mesa para o debate em torno dos monumentos históricos da província. Promovido pela direcção local da Cultura, o encontro enquadra-se nas actividades do Fenacult, visando uma abordagem de temas ligados a arquitectura popular, com a transmissão dos resultados de estudos em curso no país sobre o património antigo e moderno e a sua preservação.

Na ocasião, a arquitectura, Filomena do Espírito Santo, referiu que, com a globalização, o património histórico está ameaçado por registar transformações que atentam para a descaracterização dos modelos arquitectónicos originais.

O também arquitecto, Adélio Kiteculo garantiu que o estudo e a classificação dos monumentos históricos segundo a sua tipicidade como igrejas, estabelecimentos militar e habitacional encontram-se em fase a vançada ao nível do país.

Comentários

comentários