Activistas do mediático processo 15+2 realizaram ontem uma conferência de imprensa visando explicar moldes da coligação eleitoral de partidos da Oposição.

Um milhão é o número mínimo de assinantes que os activistas do caso 15+2 vulgo “Revús” pretendem recolher para ajudar na sensibilização dos partidos políticos na Oposição a unirem-se ao projecto de criação de uma única coligação, visando fazer face ao partido no poder nas eleições gerais previstas para Agosto próximo.

As assinaturas poderão ser feitas por via online ou pessoalmente, segundo referiu Nuno Álvaro Dala, o prelector da conferência de imprensa realizada ontem em Luanda, no auditório do Instituto Superior de Ciências da Administração e Humanas (ISCAH), de apresentação da proposta. Nuno Dala disse que a campanha denominar-se-á “Coligação dos Partidos Políticos”.

Disse ter sido o interesse nacional o fundamento principal que os levou a propor esta coligação, acrescentando que este aspecto afigura-se crucial na luta política comprometida com a mudança tão almejada pelos angolanos. O activista afirmou que o projecto da futura coligação que tem como slogan ”Juntos somos mais fortes e podemos salvar Angola”, rege-se por cinco passos fundamentais. Segundo ele, a divisão das forças vivas em que o partido no poder é possuidor de uma máquina política e tem usado o princípio da divisão das forças vivas da sociedade mantendo-as desunidas.

Mais informação encontre no jornal impresso já nas bancas!

 

Comentários

comentários