Cinco das 13 vítimas mortais do acidente ocorrido na Estrada Nacional 100, na última Quarta-Feira, no troço que liga o Porto Quipiri à Açucareira, já foram identifica-dos pelas famílias, segundo o director do Gabinete de Comunicação Institucional da Delegação do Ministério do Interior no Bengo, Gaspar Luís.

De acordo com o responsável, a fim de serem identificados os outros oito corpos, a Polícia Nacional convocou os parentes dos falecidos a estarem presentes na manhã de Segunda-feira, 14, no Laboratório Central de Criminalística, em Luanda, para serem submetidos a uma colecta de sangue que servirá para a realização dos testes de DNA.

“O teste do DNA vai permitir identificar os corpos. Queremos que os familiares compareçam em massa, particularmente aqueles cidadãos que têm parentes desaparecidos”, disse. Até à data, o motorista da carrinha de marca Mitsubishi Canter, envolvida no acidente, continua desaparecido.

No entanto, Gaspar Luís esclareceu que esforços estão a ser envidados para a sua localização, sendo que. a posteriori. será encaminhado à justiça. Referindo-se aos feridos, o responsável salientou que um deles teve alta ao passo que outros dois , cujos nomes não foram revelados, foram transferidos para unidades hospitalares em Luanda.

De acordo com relatos de testemunhas no local, o referido acidente ocorreu em consequência do embate da carrinha de marca Mitsubishi Canter, cujo pneu terá estourado, tendo imediatamente despistado e embatido numa viatura Toyota Hiace que fazia serviço de táxi no sentido Caxito/Luanda.

O impacto do embate provocou a combustão imediata no Hiace, provocando a morte de 13 pessoas por carbonização, incluindo o motorista e uma criança de 5 anos de idade. Outras 3 pessoas ficaram gravemente feridas.

Presidente da República pede investigação

O Presidente da República, José Eduardo dos Santos, lamentou o trágico acidente que tirou a vida a 13 pessoas e instou as autoridades competentes a desenvolverem todos os esforços no sentido de pôr cobro às causas da sua origem.

Segundo uma nota de imprensa divulgada recentemente pela Casa Civil do Presidente da República, “o Chefe de Estado angolano apresentou às famílias enlutadas as suas mais sentidas condolências, afirmando que comunga da dor das mesmas”.

Comentários

comentários