Um tiroteio num liceu na cidade de Grasse, na Riviera Francesa, fez oito feridos, informou esta Quinta-feira o porta-voz do Ministério do Interior francês, Pierre-Henry Brandet, confirmando que foi feita uma detenção. Dos feridos, três foram baleados e outros cinco ficaram em estado de choque e tiveram de receber assistência médica.

A Polícia já informou que o caso não está a ser tratado como ataque terrorista. Segundo a agência Reuters, o suspeito sob custódia das autoridades tem 17 anos, era aluno na escola e estava na posse de uma espingarda, duas pistolas e duas granadas.

“O indivíduo não parece estar referenciado pela Polícia”, indicou fonte das autoridades. Outra fonte policial revelou os contornos do ataque: o estudante do liceu Alexis de Tocqueville terá aberto fogo primeiro contra o director do estabelecimento, que ficou ferido – alegadamente sem gravidade.

“Houve pânico e os estudantes refugiaram-se no supermercado” da vizinhança. Entretanto, não foi confirmada a presença no local de um segundo suspeito, que estaria a ser procurado pelas autoridades, mas a Polícia continua a trabalhar no perímetro para “desfazer todas as dúvidas”.

O Governo francês chegou a emitir um alerta nacional para atentado. Nas redes sociais, o Ministério do Interior escreveu que estava em curso “uma situação de segurança pública” e que a prioridade era a intervenção dos serviços de emergência e de socorro.

A Proteção Civil pediu à população local para permanecer dentro de casa, enquanto decorria a operação policial dentro e nas imediações do liceu.

Comentários

comentários