ACC denuncia mortes em minas abandonadas na Huíla

POR:João Katombela, na Huíla

No ano passado, segundo a Associação Construindo Comunidades (ACC), sedeada no Lubango, três cidadãos, entre os 17, 19 e 21 anos, perderam a vida em crateras abertas pelas empresas mineiras. João Tyihetekey, membro da ACC, informou que . . .


Registe-se como Assinante ou inicie sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta