Advogado considera que adiamento do julgamento do Caso 500 milhões salvaguarda interesse público

Advogado considera que adiamento do julgamento do Caso 500 milhões salvaguarda interesse público

Os advogados e magistrados do Ministério Público foram ontem informados por técnicos do cartório da Câmara de Crimes Comuns do Tribunal Supremo que o juiz-presidente da causa, João da Cruz Pitra, suspendeu a sessão que serviria para a apresentarem as alegações . . .


Registe-se como Assinante ou inicie sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta