Amnistia Internacional acusa Moçambique de manter refugiados detidos em condições desumanas

Amnistia Internacional acusa Moçambique de manter refugiados detidos em condições desumanas

A Amnistia Internacional (AI) acusou as autoridades moçambicanas de manterem em prisão e em condições desumanas, há 18 meses, 16 refugiados e requerentes de asilo, assinalando que essa situação configura uma “violação dos direitos humanos”.

Registe-se como Assinante ou inicie sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta