Aras diz que não cabe a partidos pedir apreensão de celular de Bolsonaro

Aras diz que não cabe a partidos pedir apreensão de celular de Bolsonaro

O procurador-geral da República, Augusto Aras, disse em manifestação sobre pedido feito por partidos políticos de apreensão do telefone celular do presidente Jair Bolsonaro que não cabe a siglas partidárias pedirem diligências no  âmbito de inquéritos . . .


Registe-se ou inicie sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta