Falta de dinheiro inviabiliza normal funcionamento da UEA

A União dos Escritores Angolanos (UEA) corre o risco de, nos próximos meses, encerrar a portas, devido à falta de condições financeiras para o pagamento dos salários dos funcionários, há aproximadamente um ano.

As referidas dificuldades surgem na sequência do não pagamento de quota por parte do Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente (MCTA) há mais de um ano, o que tem causado muitos constrangimentos na gestão do espaço, como também para edição de livros.

Mediante a presente situação, o secretário-geral, David Kapelenguela (eleito em Maio do ano passado), disse que se a situação se mantiver, os escritórios da instituição estarão fechados, pela ausência dos respectivos funcionários que não poderão comparecer por falta de dinheiro para o pagamento da passagem.

Leia mais na edição em PDF do Jornal OPais Diário.

Faça já a sua subscrição!

Envie um e-mail para info@opais.co.ao e tenha acesso à todas as notícias na íntegra.