Filipe Zau garante maior desenvolvimento do sector cultural e turístico no Bié

Filipe Zau garante maior desenvolvimento do sector cultural e turístico no Bié

O ministro da Cultura e Turismo, Filipe Zau, garantiu que o Executi- vo continua a trabalhar para que o turismo, as artes culturais e ou- tros produtos do sector se tornem cada vez mais atractivos, durante uma visita de três dias realizada à província do Bié para se inteirar do funcionamento do sector

O objectivo, segundo o dirigente, é permitir que mais turistas possam visitar o país e a província do Bié, em particular, tornando deste modo um meio para a empregabilidade da juventude, assim como fonte de receita para o Orçamento Geral do Estado.

Filipe Zau reafirmou ainda a aposta do Governo na formação de quadros, com realce para os fazedores de artes, no sentido de se melhorar as performances, garantir maior qualidade nos trabalhos e salvaguardar a identidade nacional, por meio da cultura.

A par da formação, frisou que o desenvolvimento do sector da cultura e do turismo passa, igualmente, pela melhoria das vias de acesso, segurança pública, transporte, comunicações, funcionamento eficaz de energia eléctrica e de água potável e outros que garantem estabilidade, sobretudo psicológica ao excursionista.

Durante a sua estada no Bié, o ministro visitou a Academia de Artes “Walter Cambodja”, o cemitério monumento, onde repousam perto de sete mil almas, o Bispado da Diocese do Cuito e Embala Ecovongo.

A troca de experiência, a investigação científica e gosto pela literatura diversificada sobre a cultura africana e angolana, em particular, permite que os estudantes universitários contribuam de forma positiva na preservação da identidade cultural e, sobretudo, acautelar a aculturação dos povos.

O assunto foi apresentado pelo ministro da Cultura e Turismo, aquando da apresentação do tema “Africanidade, Angolanidade, Identidade, o Respeito à Diferença, direccionada aos estudantes da Universidade Internacional do Cuanza.

Para o académico, a indagação (sentido de procura das coisas) faz-se todos os dias, para além dos conteúdos académicos, o estudante universitário tem que procurar outras, para aprofundar o conhecimento e compreender a diversidade cultural do país e não só.

Prestigiaram o evento o governador da província do Bié, Pereira Alfredo, membros do Governo, corpo directivo e estudantes da Universidade Internacional do Cuanza e convidados.

Com aproximadamente dois milhões de habitantes, a província do Bié, além das infra-estruturas citadas, controla 19 grupos carnavalescos, sendo nove infantis, com 14 mil e 584 integrantes, bem como 18 associações culturais, com mil e 464 integrantes.

Tem ainda 3 mil e 232 autoridades tradicionais. A rede de hotelaria é composta por 56 estabelecimentos, entre hotéis, pensões e hospedarias, com um total de 330 quartos.

Tem ainda 86 estabelecimentos de restauração e similares.