Pérolas africanas partem em busca da história diante das francesas no Mundial

Pérolas africanas partem em busca da história diante das francesas no Mundial

A Selecção Nacional sénior feminina de andebol começa hoje a campanha no Campeonato do Mundo, quando defrontar a França, no Arena DNB, em jogo inaugural do grupo D do Mundial, na Noruega, às 20:30 (horário de Angola).

Depois da estreia em 1990, o combinado angolano na sua 17ª participação entra em campo com o objectivo de conseguir uma possível vitória diante das campeãs olímpicas de 2020 rumo à melhoria do 25 lugar da edição passada.

Para ultrapassar as francesas, a Selecção Nacional, sétima classificada do Mundial de 2007, é obrigada a apostar no contra-ataque, principal arma das pérolas africanas, uma vez que a adversária pauta pela transição lenta.

Por esse motivo, as comandadas de Vivaldo Eduardo querem repetir o feito de há dezasseis anos, quando venceram por 34-28, mas cada jogo tem a sua história e nesta noite não fugirá à regra.

Apesar de ter jogadoras com qualidade acima da média, a França, campeã mundial de 2003 e de 2017, deverá ter alguma cautela defensiva, visto que Natália Bernardo, Albertina Cassoma e companheiras tudo farão para surpreenderem mais uma vez as compatriotas de Emmanuel Macron.

No Sábado, a Selecção Nacional volta a entrar em acção com a Eslovénia, a partir das 15 horas. Segue-se na próxima Segunda-feira, às 18:00, o desafio diante da Islândia para o encerramento da fase de grupos.

Teresa Almeida “Bá”, Aminata Kanka, Marta Alberto, Liliane Mario, Juliana Machado, Marília Quizelete, Isabel Guialo, Bernadeth Belo, Dolores do Rosário, Natália Bernardo, Márcia Manuel, Chelcia Gabriel e Helena Paulo são as jogadoras que vão representar as cores da bandeira angolana.