Águas Bom Jesus investe USD 9 milhões na nova linha de produção

Águas Bom Jesus investe USD 9 milhões na nova linha de produção

A empresa de enchimento de garrafas de águas, Águas Bom Jesus, investiu 9 milhões de dólares norte americanos para a nova linha de produção de 500 mil litros denominada “linha 4”

O administrador Executivo das Águas Bom Jesus, Luís Geraldes, disse que esta linha de produção está preparada para realizar a produção esperada em outros projectos que consiste na substituição e aumento da capacidade de produção nos formatos de 1,5 litro e 5 litros.

Luís Geraldes, sublinhou que a forma como foi consolidado este projecto significa um passo importante da estratégia de recuperação da Empresa Águas Bom Jesus, seu desenvolvimento, produtividade e geradora de emprego, numa área de negócios onde estes critérios têm uma relevância acrescida no mercado concorrencial.

O responsável enfatizou que as Águas Bom Jesus foi a primeira empresa a engarrafar águas na província de Luanda, há 22 anos.

Com a capacidade de enchimento de 16 mil garrafas por hora, o que representa sete vezes mais que a capacidade anterior, a nova linha de produção permitiu que fossem empregadas mais 22 pessoas com o nível técnico e académico relativamente superior contando, actualmente, com um total de 57 trabalhadores.

“Hoje optamos por contratar mais quadros já formados porque já temos muita tecnologia, continuamos a dar formação a outros trabalhadores que são encaminhados para a diáspora como Portugal e Itália onde estão os nossos professores de tecnologia que também estiveram cá para as montagens e afinações da maquinaria da nova linha”, sublinhou.

De acordo com Luís Geraldes, a empresa está a reforçar o crescimento do negócio com a montagem desta nova linha de produção na unidade fabril, onde o volume de negócios ronda actualmente os cerca de 1.200.000 dólares.

E com esta nova linha, continuou, pretende-se atingir o volume de negócios em cerca de 5 mil milhões de kwanzas dentro de um ano, sendo que o retorno de todo este investimento chega em quatro anos.
A Administradora do Município do Icolo e Bengo, Isabel dos Santos, enfatizou que com a inauguração desta nova linha de produção da referida empresa, os ganhos são elevados, tendo em conta que irá reduzir o número de jovens desempregados e trazer mais desenvolvimento e arrecadação de receitas para o Município.