BCI atinge mais de 24 mil milhões de kwanzas no último trimestre

BCI atinge mais de 24 mil milhões de kwanzas no último trimestre

Neste último trimestre de 2023, o Banco de Comércio e Indústria (BCI) registou um lucro de mais de 24 mil milhões de kwanzas, um marco notável, considerando o ambiente económico desafiador que o país atravessa, como alude uma nota da instituição a que OPAÍS teve acesso

A proeza resulta de uma transformação que a instituição tem vindo a experienciar nos últimos dois anos, um período marcado por resultados financeiros positivos e um crescimento aceitável. Essa ascensão é atribuída em grande par- te ao apoio técnico fornecido pela International Finance Corporation (IFC), uma entidade do Grupo Banco Mundial focada no desenvolvimento do sector privado.

A IFC desempenha um papel crucial ao alinhar as operações do BCI com os padrões exigidos pelo Banco Nacional de Angola (BNA), na qualidade de regulador. Este alinhamento foi fundamental para a reestruturação do banco, garantindo a adopção de práticas bancárias internacionais e a melhoria da gestão de riscos. O impacto desse apoio técnico é evidente nos resultados financeiros do BCI. No último trimestre, o banco registou um lucro de mais de 24 mil milhões de kwanzas, um marco notável considerando o ambiente económico desafiador.

O BCI explica que esta conquista é um testemunho da eficácia das medidas implementadas e do compromisso do banco com a excelência operacional. Além disso, o Banco conseguiu um feito significativo ao ser incluído na lista de bancos sistémicos do país. Esta classificação indica que agora é considerado essencial para a estabilidade do sistema financeiro do país. “Ser classificado como um banco sistémico reflecte não apenas o tamanho e a importância do BCI no mercado financeiro angolano, mas também a confiança que o banco conseguiu inspirar em seus clientes e investidores”, refere o documento.

A trajectória ascendente do BCI sublinha a importância de parcerias estratégicas e do apoio de instituições financeiras internacionais como a IFC no fortalecimento do sector bancário em mercados emergentes. A colaboração entre o BCI e a IFC serve como um modelo para outras instituições que buscam aprimorar a suas operações e contribuir para a estabilidade financeira em suas respectivas economias.