TV ZIMBO vai a privatização

A TV ZIMBO, os grupos de comunicação Media Nova e RUMO vão ser privatizados, por via de uma oferta pública inicial em bolsa, disse esta terça-feira o porta-voz adjunto do Programa de Privatizações (PROPRIV), Ottoniel dos Santos, segundo escreve a Agencia de Noticias- ANGOP.

Neste processo de privatizações, incluem ainda a Multitel, Angola Telecom e a TV Cabo, empresas do sector das telecomunicações.

Essas instituições estão há mais de um ano, sob tutela do Estado angolano, após serem arrestados no âmbito das acções de combate à corrupção e do processo de recuperação de activos.

O também secretário de Estado do Tesouro, que falava em conferência de imprensa, a saída da Reunião Inter-ministerial sobre o Programa de Privatizações, disse que “estas empresas vão entrar agora na fase de privatização, e, então, viemos aqui dar uma informação a própria Comissão Inter-ministerial de como é que o processo vai decorrer”.

O Grupo Media Nova é integrado pelo Jornal O País, Rádio Mais, Gráfica Dammer e Revista Exame, enquanto o Grupo RUMO é constituído pelo Jornal Vanguarda e Revista RUMO.

O Programa de Privatizações (PROPRIV) teve o seu início em meados de 2019 e visa, essencialmente, fortalecer o sector privado de Angola, tornando-o mais eficiente e competitivo. Afigura-se como uma das linhas condutoras da reestruturação e redimensionamento do Sector Empresarial Público (SEP).

O PROPRIV enquadra-se na Reforma das Finanças Públicas, tendo em vista a promoção da estabilidade macroeconómica, o aumento da produtividade da economia nacional e o alcance de uma distribuição mais equitativa do rendimento nacional.

No âmbito deste programa, dentre os vários activos privatizados, consta a BIOCOM, bancos BAI, BCI e Caixa Angola.