IDA incentiva aumento do cultivo das leguminosas

IDA incentiva aumento do cultivo das leguminosas

O chefe de Departamento do Instituto de Desenvolvimento Agrário (IDA) da província do Cunene, Américo Paciência, incentivou, esse Sábado, os produtores a apostarem no cultivo das leguminosas, visando a dieta alimentar das famílias.

Entre as espécies de leguminosas, destacam-se o feijão-caupi, catarina, frade, ervilha-grão, lentilha e grão-de-bico.

Em declaração à ANGOP, a propósito do 10 de Fevereiro, Dia Mundial das Leguminosas, Américo Paciência pediu às famílias camponesas a diversificação da produção, optando também pelo cultivo em quantidade de feijão.

Explicou que o cultivo das leguminosas é muito relativo. Por exemplo, a cultura do feijão-frade adapta-se mais em toda província, mas outros tipos ocorrem mais nos municípios do Cuvelai, Ombadja e Cahama.

Estes alimentos, referiu que são uma grande fonte de proteína e possuem um baixo teor de gordura, por isso o seu consumo é importante também no âmbito da prevenção e combate à obesidade.

“As leguminosas fazem parte de uma dieta balanceada, sendo uma opção com excelente valor nutritivo para a população com acesso reduzido aos derivados de leite e carne”, afirmou.

Disse que além de excelente fonte nutricional, as leguminosas funcionam como adubos verdes, contribuindo para a manutenção da qualidade do solo e garantindo a sustentabilidade dos sistemas de produção.

Destacou a importância da data que é uma oportunidade para aumentar a consciencialização sobre os benefícios nutricionais das leguminosas e sua contribuição para sistemas alimentares sustentáveis e um mundo sem fome.

Américo Paciência apelou os camponeses para aproveitarem a chuva regular que cai na região, no sentido de produzirem o suficiente produtos como massango, milho, massambala e outros, visando o combate à fome.

Campanha agrícola 2023/2024

A presente campanha agrícola, estima colher 278 mil e 683 toneladas de produtos diversos, contra as mais de 500 mil toneladas da época anterior. Estão envolvidas 151 mil e 286 famílias.

Para o êxito dessa safra, estarão disponíveis 520 toneladas de sementes, sendo 150 de massango e igual número de massambala, 70 de milho, 45 de feijão, cinco de arroz e 100 toneladas de fertilizantes simples (sulfato de amónio).

Para a presente época agrícola, prevê-se ainda a preparação de 151 mil e 284 hectares, dos quais 113 mil e 463 com tracção animal, 22 mil e 692 mecânica e 14 mil e 741 de forma manual.