Editorial // Suspenso

Editorial // Suspenso

Nestas práticas envolvem-se, quase que diariamente, centenas de indivíduos de vários estratos sociais, muitos deles representantes do aparelho do Estado (fiscais), das Forças Armadas Angolanas, da Polícia Nacional e, até mesmo, das comissões de moradores legitimamente eleitas, segundo a Angop.

Infelizmente, apesar do . . .


Registe-se como Assinante ou inicie sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta