Executivo reconhece recessão e acelera reformas para “furar” a crise

Executivo reconhece recessão e acelera reformas para “furar” a crise

A Q u e d a do preço do barril do petróleo e a expansão em grande escala do novo Coronavírus forçou o Executivo angolano a “dar corpo” às balas da crise, admitindo a revisão do Orçamento Geral do Estado (OGE) com uma . . .


Registe-se como Assinante ou inicie sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta