Falta de cultura de leitura e crise financeira na base do desaparecimento de livrarias tradicionais em Luanda

Com o advento da crise financeira em Angola, no ano de 2014, aliado ao facto de muitos cidadãos não afeiçoarem o hábito e gosto pela leitura, conjugado com o preço alto dos livros, muitas livrarias foram “obrigadas” a fechar as portas, sobretudo na cidade . . .


Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta