FMI prevê quase 40 milhões a caírem em pobreza extrema em África

FMI prevê quase 40 milhões a caírem em pobreza extrema em África

O Fundo Monetário Internacional (FMI) piorou ontem, Segunda-feira, a previsão de crescimento para a África subsaariana, antecipando uma recessão de 3,2%, atirando quase 40 milhões de pessoas para a pobreza extrema e anulando 10 anos de desenvolvimento. 

Registe-se como Assinante ou inicie sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta