Formação à distância apontada como medida em países com poucas vagas universitárias

Formação à distância apontada como medida em países com poucas vagas universitárias

O docente do Instituto de Educação da Universidade do Minho, em Portugal, José Alberto Lencastre, defende a formação à distância como a medida adequada para um país, como Angola, cujo acesso para a universidade é ainda restrito, se se atender à procura, conforme fez questão de referir. Por . . .


Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta