Fraude nas eleições da Ordem dos médicos não desestabiliza candidatos

Fraude nas eleições da Ordem dos médicos não desestabiliza candidatos

A vontade de resgatar a Ordem dos Médicos de Angola da direcção que a tornou refém, contrariando o estabelecido por lei, sem justificação, desde 2010, do prolongamento indevido do mandato, é maior que as múltiplas irregularidades, oportunamente denunciadas (e não . . .


Registe-se ou inicie sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta