Funcionária do BPC envolvida no furto de 16 milhões de Kz

Gizela Freitas, balconista do Banco de Poupança de Crédito (BPC), agência do Miramar, está a ser acusada do furto de 6 milhões de Kuanzas, surripiados na conta de um cidadão mediante um esquema de falsificação de documentos.


Registe-se como Assinante ou inicie sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta