“Não devo nada ao Ministério da Saúde”

Ouvido, ontem, em tribunal, Nilton Saraiva é o último dos três réus que vêm acusados de subtraírem, de modo fraudulento, quantias avultadas do Programa Nacional de Combate à Malária, factos que negou alegando ter pago ‘todas as dívidas’ que tinha com o ministério.

POR . . .


Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta