A discórdia entre Netanyahu e União Europeia sobre Jerusalém

A discórdia entre Netanyahu e União Europeia sobre Jerusalém

Netanyahu espera que a maioria dos países da UE reconheçam Jerusalém como capital de Israel. UE diz que continuará a respeitar os acordos internacionais.


Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta