Literatura: Livro “Luanda Avenida dos Combatentes” apresentado em Portugal

A obra literária intitulada “Luanda – Avenida dos Combatentes”, de autoria da angolana Sandra Poulson, foi apresentada Quarta-feira, 13, em Lisboa (Portugal), pela União das Cidades e Capitais de Língua Portuguesa (UCCLA) e o Circulo de Escritores Moçambicanos na Diáspora (CEMD).

Durante a apresentação, o representante da CEMD, Delmar Maia Gonçalves, disse que o livro de crónicas contém textos pequenos, mas significativos, “explosões condensadas” de forma a se enquadrarem nos espaços dos jornais, revistas ou boletins.

Segundo o também prefaciador, há na escrita das crónicas uma clara intencionalidade pró-activa para a sociedade angolana. Na obra, acrescenta, a cronista “cria um laço integrador entre o homem e o seu meio, como a memória colectiva fixada de um povo e seus dramas e alegrias que serão sempre, em última instância, o seu verdadeiro arquivo natural, o seu  espaço de fixação, de envolvimento, de alerta, de reflexão e também de produção de soluções”.

“Ter uma autora angolana editada pelos Círculo as de Escritores Moçambicanos na Diáspora e no papel da lusofonia como aquilo que vamos construindo com pequenos eventos, que se concretizam na prática, e não ficam pela teoria e, quando se fala em lusofonia, deve-se pensar também em países africanos que falam português, daí a publicação de qualquer autor não moçambicano pelo CEMD”, justificou.

Por sua vez, Sandra Poulson afirma serem identificados silêncios nestas crónicas que “respiram Angola e a angolanidade, mas de um silêncio que grita, que alerta, que apela, que ensina, que instrui, que planta, que corta, que abraça, que abarca, que congrega, que desafia, que interpela, que revolve, que fermenta, que entranha, que canta, e colherá os seus frutos, proporcionando a impossibilidade da indiferença”.

Na obra, a autora demonstra toda a sua capacidade para elucidar os leitores sobre a sua visão do mundo e a sua concepção da vida, que são largamente congregadoras e um enorme contributo para a reflexão da sociedade e a sua harmonização. A escritora é a primeira angolana a editar uma obra individual com o Círculo de Escritores Moçambicanos na Diáspora (CEMD), internacionalizando as actividades no espaço da CPLP.

A autora

Sandra Poulson é natural de Luanda, Angola, onde nasceu a 3 de Julho de 1962. Ainda muito jovem foi locutora da Rádio Nacional de Angola. No princípio da década de oitenta, estudou no Instituto Superior de Ciências Educativas em Lisboa, no primeiro curso do Magistério Primário. É licenciada em Direito, pela Universidade Católica de Angola, actualmente é Advogada de profissão, com escritório em Luanda.