China importa menos crude, mas Angola mantém-se o segundo fornecedor

China importa menos crude, mas Angola mantém-se o segundo fornecedor

A potência asiática diminuiu em Outubro a importação de petróleo, segundo o último relatório da OPEP, o qual revela que a organização reduziu a taxa de produção e confia no reequilíbrio do mercado em finais de 2018, apesar de prever a . . .


Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta