Nova vacina da Pólio entra em vigor a 21 de Dezembro

A vacina será administrada por via injectável e em dose única, em crianças de quatro meses de idade. As unidades sanitárias das províncias de Luanda e Bengo serão as primeiras a usá-lá como meio para imunização

Por: Afrodite Zumba

A directora Nacional da Saúde Pública, Isilda Neves, revelou ontem, em Luanda, que no dia 21 de Dezembro será introduzida uma nova vacina injectável contra a poliomielite, designada Pólio Inactiva” (IPV), no calendário vacinal.

A referida imunização será administrada, em dose única, às crianças de quatro meses de idade, visando reduzir o risco de infecção pelo vírus selvagem da pólio, caso venha a ser reentroduzido no território nacional.

Para tal, os técnicos de saúde das diferentes unidades sanitárias do país participam num ciclo de formação sobre a nova vacina, uma vez que a anterior era administrada por via oral.

“A vacina injectável é tão eficaz quanto a oral. A mesma servirá como reforço e não atrapalhará o calendário em vigor”, frisou. Na primeira fase, serão vacinadas cerca de 450 mil crianças residentes nas províncias de Luanda e do Bengo, e posteriormente serão administradas nas demais províncias.

Até ao presente, já foram armazenadas mais de 400 mil vacinas, sendo que mais chegarão oportunamente. Tal medida deve-se ao facto de não existir espaço suficiente nas câmaras para a sua conservação.

Avisou que por se tratar de uma vacina injectável, que requer condições específicas de preservação, a vacinação será realizada nas unidades sanitárias e nos postos fixos definidos pela Administração de cada município.

O último caso da doença em Angola foi registado em Julho de 2011, sendo que até à data não foi encontrado tipo algum de poliovírus selvagem em circulação no ambiente.

Este facto contribuiu para que o país recebesse um certificado internacional. Entretanto, Isilda Neves afirma que se deve continuar a envidar esforços para que Angola receba o certificado de erradicação da referida doença.

A concluir, apelou às mães e encarregados de educação, com crianças de quatro meses de idade a aderirem à vacinação, uma vez que a mesma pode ajudar a reduzir o impacto negativo do vírus na saúde da criança.

O que é a poliomielite?

A poliomielite é uma doença infectocontagiosa aguda causada por um vírus que se aloja no intestino, denominado Poliovírus. Embora tenha mais incidência em crianças menores de quatro anos, também pode ser detectada em adultos.

O vírus é adquirido através da ingestão de substâncias contaminadas. Assim que passa pela boca, replicase na faringe e no tubo digestivo, estando presente nas fezes antes dos sintomas se manifestarem. Após a contaminação pelo vírus, este passa para a corrente sanguínea e infecta as células do sistema nervoso, destruindo os neurónios motores, causando o quadro típico da poliomielite, a paralisia.

A doença não tem tratamento específico. Deste modo, a vacinação e cuidados com o saneamento básico são eficazes na sua prevenção.