África na exposição internacional de surrealismo em Portugal

Marrocos, Egipto, Nigéria e Argélia são os quatro países que representarão África na próxima edição do Surrealismo Now(2017-2018), que vai juntar mais de 100 artistas de 48 países, em acto a realizar-se no Museu de Poros, na vila de Condeixa, em Portugal, no no.

POR: Ireneu Mujoco

Ainda sem data marcada, esta que é considerada a maior exposição do Surrealismo Mundial do Século XXI, neste evento, o continente africano far-se-á representar pelos artistas Achraf Baznani e Yamal Din(Marrocos), Aissa Mammasse(Argélia), Jimah St. ( Nigéria) e Olesya Novik( Egipto), segundo uma nota da organização do evento enviada aO PAÍS. Segundo a nota, os responsáveis, incluindo o mentor do projecto, o pintor português Santiago Ribeiro, pretendem que a África tenha participação condigna, que a levará a ganhar grande projeção mundial.

Os mentores desta iniciativa referem que Portugal tem séculos na relação com África tendo influenciado culturalmente extensas áreas do continente africano, porém reconhecem que a cultura africana teve um grande encorajamento e influência da cultura Lusa. Devido à grande presença africana em Portugal, especialmente nos cinco países afro-portugueses, segundo ainda a nota, o pintor surrealista Santiago Ribeiro encontra novas e inusitadas formas para revelar a sua arte e promover a exposição internacional de arte.

“Ele quer pegar a África nos ombros tendo grande presença neste projecto”, reiteram os organizadores, para quem Santiago Ribeiro está a provocar o público com imagens instantâneas de seu trabalho no mais famoso cruzamento do mundo: “Times Square”, em Nova Iorque.

Exibição em Nova Iorque

As imagens vivas e coloridas de Ribeiro serão exibidas esporadicamente, em dias e horários aleatórios, nos ecrans gigantes de Nasdaq OMX Group e Thomson Reuters sign em Nova Yorque, até 31 de Dezembro de 2017. As peças contam da exposição International Surrealism Now, que será lançada no Museu Multimedia Poros em Condeixa-a- Nova neste inverno.

Considerada a maior exposição mundial de arte contemporânea do surrealismo na Europa, obras de pintura, desenho, arte digital, fotografia e escultura, também será mostrada, pelo menos parcialmente, em vários monumentos e espaços públicos de Portugal inteiro.“Como sempre, faço algo diferente, e a ideia de exibir na Times Square, em Nova York, demonstra que os meios de comunicação são os nossos meios modernos para mostrar a nossa arte”, declarou Ribeiro.

Para além dos supracitados países, participarão a Argentina, Austrália, Áustria, Azerbaijão, Brasil, Bélgica, Canadá, Chile, China, Colômbia, Croácia, República Checa, Cuba, e Dinamarca. Integram ainda a lista, a Finlândia, França, Alemanha, Hungria, Islândia, Indonésia, Irã, Irlanda, Israel, Itália, Japão, Rússia, Ucrânia, Estados Unidos da América e outros. Santiago Ribeiro concebeu o movimento International Surrealism Now em 2010, em Coimbra, com uma grande exposição organizada por Bissaya Barreto.