Pronto, já temos satélite

Ontem fui ver a festa nacional com o lançamento do nosso satélite, o AngoSat, que pomposamente chamamos de AngoSat 1 dando a entender que em breve teremos outros. Tomara. Mas, como sempre, nós somos dados a alguns exageros.

POR: José Kaliengue

Vi técnicos que não pertencem às operadoras de telecomunicações a prometer preços mais baratos. O saldo vai ficar mais barato. Prefiro esperar para ver. Depois uma outra confusão, creio eu. Passou-se a ideia de que o foguete levava apenas o satélite angolano. Alguém que me explique.

Depois, para o nosso azar, nas televisões estiveram técnicos não sei bem de onde, suponho que do ministério, mas ninguém de alguma das nossas universidades. Posto isso, já a conversa de telemedicina, e tudo o mais que ontem passou nas televisões como a abertura de um mundo maravilhas… Bem, vamos só esperar. Eu acho que o AngoSat é uma grande vitória de Angola, um passo importante em direcção ao futuro. Mas acho também que é um desafio.

Tendo o AngoSat um tempo de vida de 15 anos, que bom que seria se até lá, ou mesmo antes disso, no lançamento de um segundo satélite tivesse já a participação de uma universidade angolana. Afinal, são trezentos milhões de dólares de investimento, que isso se possa transferir em conhecimento.