Detidos 11 cidadãos que se dedicavam ao furto de cabos eléctricos

Os cabos, depois de furtados, eram revendidos a uma empresa privada que os transformava em barras de alumínio.

POR: Domingos Bento

O Serviço de Investigação Criminal apresentou ontem, em Luanda, um grupo de cidadãos nacionais que se dedicava ao furto de cabos eléctricos. Com o grupo, constituído por 11 elementos, três dos quais do sexo feminino, a Policia encontrou 63 rolos de cabos eléctricos que estavam a ser preparados para a venda. Os acusados, com idades compreendidas entre os 15 e os 30 anos de idade, retiravam os cabos em diversas zonas de Luanda e, posteriormente, revendiam em mercados paralelos do Asa Branca, Kikolo, Kwanzas e na empresa Tamaritam, pertencentes a cidadãos estrangeiros.

Estes fundiam o aço, transformando- os em barras de alumínios que posteriormente eram exportados para o exterior. Falando a OPAÍS à margem do balanço das actividades e plano operacional referente à quadra festiva, Mateus Rodrigues, director do gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa da delegação provincial do Ministério do Interior de Luanda, fez saber que os supostos criminosos agiam sempre pela calada da noite e tinham como preferência a área da Zona Económica Especial, Via Expressa, Marginal e Miramar.

Alem destes 11 elementos, Mateus Rodrigues disse que há outros envolvidos que neste momento estão foragidos. Para os próximos dias, conforme deu a conhecer, decorrerão diligências com vista a capturá-los. Também, decorrem os processos para responsabilizar os proprietários da empresa Tamaritam que funciona no município do Cazenga bairro da Pólvora. “Chegámos a estes indivíduos por via das nossas actividades operativas e devido a um conjunto de denúncias públicas, tendo em conta que o furto de cabos eléctricos tem efeitos negativos na vida das populações. São indivíduos que não actuam de forma isolada. Há outros envolvidos. Estamos a trabalhar para que, nos próximos dias, encontremos parte do grupo para entregá-los aos órgãos de justiça”, frisou.

Quatro crimes de violação sexual

Ainda no âmbito das actividades e plano operacional referente à quadra festiva, Mateus Rodrigues deu a conhecer que a polícia registou dois casos de homicídio voluntário ocorridos no município de Talatona. No mesmo período foram detidos outros setes indivíduos acusados de roubo e furto de cinco viaturas no município de Viana, Cacuaco e nos distritos do Rangel e Ingombota. Segundo ainda Mateus Rodrigues, a Polícia registou igualmente quatro crimes de violação sexual ocorridos nos municípios do Cazenga, Kilamba Kiaxi e no distrito urbano da Ingombota. Na sequência das investigações, foram já apreendidos cinco cidadãos acusados de terem cometido tais crimes As actividades e plano operacional referente à quadra festiva, que decorreu de 19 à 26 deste mês, possibilitou ainda à Policia a apreensão de cinco armas de fogo e duas motorizadas.

Maior colaboração

De forma a evitar que outros crimes sejam cometidos, Mateus Rodrigues apelou à população a continuar a pautar pelas boas práticas e pela cultura de denúncia de qualquer acto que atente contra a ordem e a tranquilidade públicas, sobretudo nesta semana de bastante movimentação devido às festas e outras actividades que visam celebrar a passagem de ano.