Palancas defrontam Guiné Conacry em amistoso

A Selecção Nacional mede hoje, às 18 horas, forças com a Guiné Conacry, na cidade de Agadir, em Marrocos, palco do CHAN 2018.

POR: Sebastião Félix

A Selecção Nacional de futebol, no âmbito da sua preparação para o CHAN 2018, que começa Sábado em Marrocos, defronta hoje a Guiné Conacry em jogo amistoso, às 18:00. Os Palancas Negras, no palco da competição desde Domingo, aproveitam o desafio para corrigir alguns aspectos defensivos e ofensivos. Em Agadir, cidade sede do grupo de Angola (D), o técnico da equipa nacional, Srdjan Vasiljevic, lança neste teste os prováveis titulares.

Por conhecer a capacidade do adversário, o treinador adiantou que os Palancas Negras entrarão com uma postura mais ofensiva. Durante a preparação, em Luanda, a Selecção Nacional ensaiava constantemente o sistema 4x4x2. O jogo com a Guiné Conacry, segundo Srdjan Vasiljevic, é teste para provar a capacidade dos atletas, uma vez que a prova é disputada somente por atletas que jogam em África. Para se adaptar ao ambiente e ao terreno do jogo, os Palancas Negras realizaram ontem um treino de controlo.

No grupo D, Angola defrontará a República do Congo, os Camarões e o Burkina Faso, adversário de estreia. O objectivo da Selecção Nacional no CHAN é passar para a outra fase, uma vez que as equipas do seu grupo têm fortes argumentos técnicos e tácticos. Landu, Jota B e Rui -os defesas Mira, Nary, Celson Barros, Lito, Wilson, Depaizo e Tó Carneiro – os médios Meda, Mano Calesso, Gui, Paty, Herenilson, Chiló, Almeida, Manguxi, Vá, Job e os avançados Moco, Fofo e Kaporal são os convocados.

Trabalhar para atingir as metas definidas

O treinador da Selecção Nacional, Srdjan Vasiljevic, disse à imprensa marroquina que continua a trabalhar para atingir as metas definidas pela Federação Angolana de Futebol (FAF). Sem rodeios, reiterou que os atletas estão preparados para o CHAN, apesar dos poucos dias de trabalho em Luanda. “Mantemos a crença, porque sabemos o que vamos fazer em Marrocos”, adiantou o treinador depois da sessão de treinos. Srdjan Vasiljevic frisou que conhece os adversários, por isso está, aos poucos, a estudar os pontos fortes e fracos dos Camarões, Congo Brazzaville e Burkina Faso, adversário de estreia.