CARTA DO LEITOR: PAREM DE INAUGURAR OBRAS NÃO ACABADAS

Ilustríssimo director e a sua digna equipa,

saudações renovadas.

Hoje, regresso a este espaço que ajuda a resolver muitos problemas para deixar mais uma preocupação que certamente não é só minha, mas sim de milhões de habitantes desta terra linda que pode ser uma verdadeira maravilha em todos os aspectos. Aproveito, antes de mais, a darvos os parabéns porque com a entrada em funções do novo Presidente da Republica, João Manuel Gonçalves Lourenço, o nosso Jornal “ O Pais”, ganhou também outra dinâmica e, de facto, está mais aberto à resolução dos problemas que nos afligem diariamente.

Por: Alves de Jesus

Esta é a minha modesta e sincera apreciação. A minha carta é redigida a propósito de muitas obras inacabadas mas que são inauguradas. O porquê de tanta pressa quando muitas das vezes ainda falta bastante para se concluir este ou aquele empreendimento? No caso das estradas já nem se fala. Inaugu ram viadutos mas a própria estrada ainda tem muito por se concluir.

É o caso da nova estrada da Camama que liga ao viaduto de acesso à cidade do Kilamba, Viana e Benfica. Estamos despostos a todo o tipo de sacrifícios, mas com regras e respeito. Por exemplo: quando se anuncia o arranque de uma obra com datas de início e fim, à partida ficamos consciencializados de que no dia, mês e ano x vamos gozar a fase dos benefícios. Mas, infelizmente, aqui e acolá ainda não é assim que tudo se processa. Não imagine, caro director, os transtornos inesperados que temos de suportar na via da Camama passando pelo centro de produção da TPA.

Os viadutos foram inaugurados mas até hoje ainda estão a acabar o que faltava. O pior é que se assiste a arrancarem lancis, separadores de betão com menos de meio metro, asfalto e trinta por uma linha, perdoem-me a expressão, porque queremos tudo às pressas e muitas vezes acaba por ser mal feito. Acho melhor inaugurarem as obras depois de tudo acabado, porque assim aguentamos de uma só vez. Primeiro o período de construção e inauguração.

Depois o desfrutar da felicidade pela existência de mais um bem comum no quadro do desenvolvimento dos país. Recentemente, o director do INEA, Instituto de Estradas de Angola, anunciou para breve a construção da nova estrada que vai ligar o viaduto junto ao cemitério da Camama a Viana, passando pela zona do Calemba Dois, num prazo de dezoito meses e com duas vias de três faixas cada.

Oxalá que esteja contemplado um viaduto na retunda que dá acesso ao estádio 11 de Novembro e que a sua inauguração marque a verdadeira conclusão da estrada. Estamos juntos.