Refugiados congoleses podem regressar ao seu país em Março

Refugiados congoleses podem regressar ao seu país em Março

As autoridades da Lunda-Norte receberam Sábado, em Kananga, capital da província congolesa democrática de Kasai Central, garantias de estabilidade política que permitirá o regresso àquele país, a partir de Março, dos mais de 31 mil refugiados acolhidos em Angola em 2017


Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta