Editorial: O preço da inteligência?

Editorial: O preço da inteligência?

O parlamento angolano passa, a partir desta legislatura, a contar com assistentes para os grupos parlamentares. Ou seja, os grupos parlamentares seleccionam, contratam e o Estado, por via da Assembleia nacional, paga. Pagamos nós, os contribuintes. Ao longo dos anos, a disputa política em Angola passa também . . .


Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta