MPLA lança em Fevereiro agenda política para 2018

o bureau Político do MPLA apreciou, aprovou e anunciou, para 10 de Fevereiro próximo, o lançamento, em Malange, da sua Agenda Política para 2018, que incluiu as acções prioritárias na implementação do programa de governação do partido.

De acordo com o comunicado do Bureau Politico a que O PAÍS teve ontem acesso, na primeira Reunião Ordinária, orientada pelo presidente do partido, José Eduardo dos Santos, foram analisados assuntos relativos à vida interna do partido e do país.

Neste contexto, acrescenta o informe, as acções em causa estão no quadro das responsabilidades acrescidas do MPLA e “devem estar no topo das acções para o presente ano, olhando sempre para o interesse do cidadão, em primeiro lugar, visando resolver os principais problemas que o país enfrenta”.

Segundo o documento, 2018 marca o início da implementação do Programa de Governo do MPLA para o período 2017/2022, sufragado pelo povo angolano nas últimas Eleições Gerais. Participaram igualmente o vice-presidente do MPLA, João Lourenço, o secretário-geral, António Paulo Kassoma, o presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos, entre outros membros que integram este organismo nacional.

O Bureau Político do MPLA apreciou e aprovou a Agenda Política do Partido para 2018, ano que marca o início da implementação do Programa de Governo do Partido, para o período 2017/2022, sufraga do pelo povo angolano nas últimas Eleições Gerais.

No quadro das suas atribuições, o Bureau Político do MPLA anuiu à eleição de novos segundos-secretários dos comités provinciais do Partido em 12 das 18 províncias do País, assim como à nomeação de directores para os departamentos do Comité Central, surgidos no quadro da reestruturação da sua estrutura executiva.

O Bureau Político do MPLA apreciou, em primeira leitura e de modo crítico, o relatório sobre a prestação do Partido nas Eleições Gerais de 2017, tendo referido que os resultados alcançados foram, de um modo geral, bastante positivos, confirmados pelo alcance de uma maioria qualificada dos deputados no Parlamento.

Apreciou o Memorando sobre a Estratégia de Implementação das Autarquias Locais, tendo considerado o documento como uma base de trabalho para os objectivos preconizados, no âmbito da preparação do Partido, no concernente à institucionalização do Poder Local autónomo.

O órgão congratulou-se pela forma inclusiva e participativa como está a ser discutida a proposta de Orçamento Geral do Estado (OGE), aprovada, na generalidade, pela Assembleia Nacional, a 18 do corrente mês, tendo augurado que esse exercício resulte num documento final exequível e que priorize as despesas com programas que visam minorar os principais problemas que afectam as populações, mormente as mais vulneráveis.

O Bureau Político do MPLA manifestou preocupação face à subida dos preços, no mercado nacional, de bens e serviços, facto que pode diminuir, ainda mais, o poder de compra dos cidadãos.

Os membros do Bureau Político manifestaram-se solidários e unidos em torno dos objectivos a que o MPLA se propõe no seu Programa de Governo, tendo sido reconhecido e enaltecido o apoio e a combinação harmoniosa, espírito de coesão e solidariedade ao Executivo, resultante das eleições em que o Partido foi vencedor.

Pelo 442.º aniversário da fundação da cidade de Luanda, assinalado na Quinta-feira (25), o Bureau Político do MPLA saudou calorosamente os seus munícipes, bem como a governação de proximidade que o Governo da província vem empreendendo, tendo-o incentivado a prosseguir nos seus esforços de resolução dos problemas do povo, com destaque para o saneamento básico, a saúde e a educação.