Orlando Bernardo: “Se controlarmos a criminalidade em Luanda, controlamos o resto do país”

Orlando Bernardo: “Se controlarmos a criminalidade em Luanda, controlamos o resto do país”

A estratégia para pôr fim ou reduzir a corrupção no seio da corporação, o reforço de meios de combate à imigração ilegal e ao contrabando nos postos fronteiriços, bem como à criminalidade violenta, são algumas dos temas que OPAÍS abordou com o . . .


Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta