Primeiro-ministro cabo-verdiano visita angola neste primeiro semestre

O Primeiro-ministro de Cabo verde, Ulisses Correia e Silva, deve efectuar uma visita oficial à Angola durante o primeiro semestre do ano em curso, a informação foi avançada em exclusivo a OPAíS pelo embaixador de Angola em Cabo verde, Joaquim do Espírito Santo

Por: Rila Berta

O ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades e ministro da Defesa de Cabo Verde está em desde Sábado último no nosso país em visita oficial. De acordo com Joaquim do Espirito Santo, esta visita visa preparar a vinda do primeiro-ministro de Cabo Verde. “Ele virá numa altura em que as autoridades angolanas estiverem disponíveis para o receber”, disse.

Contudo, avançou estar prevista para o primeiro semestre do corrente ano a realização da visita. O embaixador confirmou também haver manifestação de interesse da parte de Cabo Verde em cooperar com Angola no domínio da Educação. Tendo garantido que no âmbito da visita do primeiro-ministro caboverdiano poder-se-á assinar um acordo que permitirá que aquele país envie para Angola professores.

“No domínio dos Transportes, há a necessidade de ligar os dois países. A TAAG poderá, no quadro do reforço da cooperação, aumentar a frequência”, disse. Garantiu haver interesse de empresários cabo-verdianos no mercado angolano, sobretudo no domínio da banca. Por isso, avançou, cerca de 10 empresários farão parte da delegação do primeiro-ministro de Cabo Verde, quando este visitar Angola.

Falou da aposta de Cabo Verde no sector do Turismo e do desafio de se tornar num país prestador de serviços para a África e para a Europa. A nível migratório, o embaixador disse haver a possibilidade de Cabo Verde também fazer parte da lista de países em que os angolanos não precisarão de vistos para visitar.

O embaixador de Angola em Cabo Verde disse estarem registados cerca de 3000 caboverdianos em Angola, de forma oficial, entretanto, disse que o número de imigrantes caboverdianos no país poderá ser maior, por haver alguns que se encontram em situação ilegal. Os acordos assinados anteriormente com Cabo Verde apontam sectores como o dos Transportes, Pescas, Agricultura, Educação, Ensino Superior e de Quadros, Administração Interna, Indústria, Energia e Ambiente.

Reforço da cooperação

A cooperação dos âmbitos económico, migratório e empresarial entre Angola e Cabo Verde estará em análise hoje, no salão nobre do Mistério das Relações Exteriores, em Luanda. A acção decorre no âmbito da visita oficial do ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades e ministro da Defesa de Cabo Verde que se encontra no país desde Sábado último.

As conversações, que terão inícios às 9 horas, serão presididas pelo ministro angolano das Relações Exteriores, Manuel Augusto e Luís Filipe Tavares, ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades e ministro da Defesa de Cabo Verde. As relações entre Angola e Cabo Verde foram formalizadas em 1977. Desde então, os dois países têm rubricados vários protocolos cujas implantações, segundo o embaixador de Angola em Cabo Verde, conheceram períodos altos e baixos.

“Daí a necessidade de se relançar a cooperação”, disse. Entre os instrumentos assinados entre os dois países destacase o acordo que estabelece a comissão bilateral e o acordo geral de cooperação. Assim sendo, o embaixador perspectiva, que se agende, nestas conversações, a realização da 8ª sessão da comissão bilateral, pois a última aconteceu em 2008.

“As relações políticas são boas, tem havido consultas a este nível, e também ao mais alto nível, mas é preciso que estas relações políticas correspondam às relações económicas de cooperação, o que não é o caso”, disse. Está agendada para hoje, também, a realização de um encontro de cortesia entre Luís Filipe Tavares e o ministro da Defesa, Salviano Sequeira, bem como com o governador de Luanda, Adriano Mendes de Carvalho.