Anciã de 73 anos espancada sob acusação de feitiçaria

A vítima terá admitido diante da família de uma criança falecida que usa poderes ocultos para matar petizes da aldeia do Sokete, no Huambo.

POR: Milton Manaça

A anciã Júlia Tchoconawa, de 73 anos de idade, foi brutalmente espancada no município do Mungo, província do Huambo, depois de ter sido acusada de ter morto uma criança com recurso a feitiços. O facto ocorreu no feriado, dia 4 de Fevereiro, na aldeia do Sokete, no interior da residência da velha Júlia, que foi surpreendida pelo jovem João Jambela, de 18 anos, tio da criança falecida, que espancou a vítima.

Segundo o porta-voz da Polícia Nacional no Huambo, Martinho Kavita, momentos antes da agressão, a anciã terá sido abordada pela família enlutada e confessou ser ela a responsável pelas mortes de menores na aldeia do Sokete, com recurso a um ritual oculto. Martinho Kavita disse que essas declarações enfureceram João Jambela que, de imediato, partiu para cima da senhora, tendo causado lesões graves em diversas partes do corpo. A velha Juliana foi transportada ao Hospital Municipal do Mungo, onde recebe tratamentos.

Mulher agredida pelo marido por ciúmes

Já no município do Huambo, Elisandra Marlene Chapombala, 23 anos, foi agredida pelo próprio marido que a acusava de o ter traído com outro homem. Segundo a fonte de OPAÍS, desentendimentos entre o casal eram constantes, por ciúmes, e este final-de-semana a lesada terá dado alguns motivos que terão levado Eduardo Molonda, o acusado, partir para violência física. Tanto o agressor da anciã quanto o marido que espancou a mulher já se encontram a contas com as autoridades policiais.