Bancos comerciais podem vender até EUR 500 a particulares

A recomendação é do governador do Banco Nacional de Angola, José de Lima Massano.

‘Temos noção que os valores que recomendamos para venda nesta altura aos bancos comerciais é baixo, mas se acontecer com regularidade vai ajudar resolver muitos dos problemas que os cidadãos enfrentam, nesta altura, no exterior do país”, reconheceu o governador do Banco Nacional de Angola, quando falava, ontem, à imprensa, após uma reunião do Conselho de Ministro.

José de Lima Massano recomendou aos bancos comerciais a venderem pelo menos o equivalente a EUR 500 para permitir a um número maior de cidadãos, entre estudantes e doentes no exterior, a ter acesso à moeda estrangeira. O gestor do banco central explicou haver uma procura elevada de divisas e os números actuais obtidos, via bancos comerciais, apontam que existem nas instituições financeiras bancárias solicitações acima de EUR 400 milhões.

Por esta razão, o processo de vendas de divisas para particulares tem-se mostrado mais lento do que se pretendia. Ao longo do mês de Janeiro o BNA realizou vendas de divisas ao mercado no montante de EUR 837,3 milhões. Deste montante cerca de EUR 58,6 milhões destinou- se à cobertura de operações privadas, como viagens, ajuda familiar, saúde, educação e salários de expatriados).