Incêndio causa danos avultados à fábrica de sabão em Viana

As perdas materiais estão estimadas em muitos milhões de dólares, segundo o Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros, que criou uma comissão para analisar o sinistro.

POR: Milton Manaça

A fábrica de detergentes Mitan, situada no município de Viana, em Luanda, foi ontem afectada por um incêndio de grandes proporções que destruiu quase todas as suas instalações, causando danos ainda por detalhar. As investigações preliminares do Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros (SNPCB) apontam como causa provável do incêndio um corte circuito nos cabos eléctricos internos da fábrica.

O porta-voz da corporação, Faustino Sebastião, afirmou a OPAÍS que em duas horas toda instalação da Mitan foi consumida pelas chamas, entretanto, sem causar danos humanos porque na circunstância do sinistro, o pessoal, exceptuando os seguranças da empresa, encontrava-se na parte externa do local. O incêndio eclodiu às zero horas de Sexta-feira, mas os efectivos dos bombeiros só foram informados à 1 hora e cerca de 15 minutos depois chegaram ao local.

Todavia, tiveram necessidade de chamar por reforços em homens e meios, dada a proporção do incêndio. Faustino Sebastião disse que o SNPCB tudo fez para que o fogo não se propagasse aos reservatórios de detergentes que se encontram na parte exterior, assim como nas residências ao redor. “Mas os danos são avultadíssimos, estando estimado em muitos milhões de dólares.

Até ao momento não podemos precisar concretamente o valor”, frisou o responsável, acrescentando que os números definitivos só estarão disponíveis depois da comissão criada para avaliar o acidente se reunir com os proprietários da fábrica. Não é ainda sabido o número de funcionários em risco de irem parar ao desemprego, mas falase em cerca de 150. “Os bombeiros que trabalharam para dominar as chamas passaram a madrugada inteira, até às primeiras horas de hoje (ontem), sendo que alguns abandonaram o local apenas às 9 horas de Sexta-feira”, rematou.