Kabuscorp procura primeira vitória em casa

A formação do Palanca, refeita da primeira derrota no Girabola Zap, recebe hoje nos Coqueiros o Sporting de Cabinda a pensar nos três pontos.

POR: Sebastião Félix

O Kabuscorp do Palanca e o Sporting de Cabinda abrem hoje a segunda jornada do Girabola Zap, no Estádio dos Coqueiros, em Luanda, às 18:00. Depois da derrota no Huambo, na estreia frente ao Caála (0-1), o emblema da Rua F entra para reter os três pontos em casa. Por isso, o técnico da formação do Palanca, Sérgio Traguil, admitiu que o desaire no Planalto Central faz parte do passado. O timoneiro revelou que a equipa corrigiu os erros cometidos, no entanto estão preparados para os leões da província mais a norte de Angola. “Trabalhamos os aspectos defensivos e ofensivos, aliás os adversários querem, nesta fase, adiantar-se na tabela”, disse o treinador.

O Sporting de Cabinda, na primeira jornada, venceu a Académica do Libito por uma bola sem resposta. Assim, escala a província de Luanda para surpreender o adversário e regressar com os três pontos na bagagem. No Estádio do Tafe, casa dos leões, a Académica do Lobito foi incapaz de se impor, e, mesmo jogando fora de Luanda, o objectivo é pontuar. O treinador do Sporting de Cabinda, Emená Kwanzambi, assegurou que defrontar o Kabuscorp é muito difícil, aliás é candidata à conquista do Campeonato Nacional. Por isso, preparou a equipa e espera que os seus jogadores cumpram com a estratégia traçada ao longo da semana. “Vamos a Luanda para fazer um bom resultado, mas admitimos que o Kabuscorp é uma formação com argumentos”, assegurou Emené Kwanzambi.

Outras partidas

No prosseguimento da ronda, amanhã, a Académica do Lobito (Benguela) recebe o JGM do Huambo, no Estádio do Buraco, às 15:00. O Bravo do Maquis (Moxico) joga com o Recreativo do Libolo do Cuanza-Sul, no Estádio Mundundulenu, às 15:00. O Cuando Cubango FC mede forças com o Domant FC do Bengo, às 15:00. O Sagrada Esperança e o Desportivo da Huíla e também o Interclube e o Caála jogam no Domingo. O 1º de Agosto e o Petro de Luanda, por estarem engajados nas Afrotaças, viram adiados os jogos.