PR orienta hoje em Benguela o Conselho de Governação Local

O Chefe de Estado João Lourenço efectua hoje, Segunda- feira, 19, uma visita à província de Benguela, onde vai orientar a primeira sessão do Conselho de Governação Local, um órgão colegial auxiliar do Presidente da República com atribuições de orientar e acompanhar o desenvolvimento das administrações e governação local.

POR: Constantino Eduardo, em Benguela

No quadro da sua deslocação, conforme já noticiado por OPAÍS na sua edição de 16 de Fevereiro do ciorrente ano, além de visitar empreendimentos económicos e sociais, o chefe do Executivo vai inteirar- se do projecto da Refinaria do Lobito, cujas obras foram paralisadas no ano passado pelo então Conselho de Administração da Sonangol, encabeçado por Isabel dos Santos, devido à crise financeira. O projecto, que à data da sua paralisação tinha como executor a Odebrecht, terá a capacidade de refinar 200 mil barris de petróleo por dia.

O Presidente da República vai assim visitar as infra-estruturas de apoio à refinaria, que são três, designadamente, o terminal marítimo, uma estrada e o local para o empreendimento, já terraplanado. Localizado no morro da Quileva, ao longo da linha costeira, a 10 quilómetros da cidade do Lobito, a 150 metros acima do nível do mar, numa área de 3.805 hectares, situa- se no eixo Norte- Sul do país e permitirá o abastecimento em derivados do “ouro” negro a todas as províncias de Angola e a países vizinhos. Inicialmente, o empreendimento esteve orçado em USD 10 mil milhões.

As autoridades locais acreditam que a refinaria, uma obra da Sonangol, é o terceiro pilar do corredor de desenvolvimento Corredor do Lobito, que inclui o Porto e o Caminho-de-Ferro de Benguela. Lançada a primeira pedra em Dezembro de 2012, pelo então Vice- Presidente, Manuel Vicente, o projecto empregava mais de mil trabalhadores. Segundo a fonte deste jornal, que não precisou o tempo da visita do Chefe de Estado, deverá presidir no Palácio Cor-de-Rosa, na praia Morena, o Conselho Nacional da Governação, evento que junta ministros de Estado, secretários do Presidente da República, ministros, governadores provinciais, serviços de Apoio ao PR, entre outras individualidades.

Durante a sua estada, João Lourenço vai radiografar o sector pesqueiro, numa altura em que se fala de violações à Lei Marítima por parte de industriais alegadamente de nacionalidade chinesa. Outrossim, merecerá a atenção do PR a morte indiscriminada de tartarugas marinhas na costa benguelense. O Chefe de Estado angolano vai ainda inaugurar um empreendimento hoteleiro (Lodge, no caso), de iniciativa privada.

Ministro anuncia para breve construção de mais refinarias no país

O ministro dos Recursos Minerais e Petróleos, Diamantino Azevedo, garantiu que o seu pelouro recebeu vários projectos e propostas para construção de mais refinarias no país. Segundo Diamantino de Azevedo que falava à imprensa no Cuanza-Sul, neste momento estão a ser analisadas pelo grupo de trabalho sobre as refinarias, coordenada pelo ministro dos Recursos Minerais e integrado pela Sonangol, as propostas recebidas de diferentes empresas para posteriormente ser elaborado um relatório a ser remetido ao Presidente da República para uma decisão definitiva.

“Nós trabalhamos numa estratégia para a criação de refinarias em Angola. Já recebemos várias propostas, já nos reunimos também com as empresas que as apresentaram e demos a conhecer a nossa estratégia. Estamos a receber de volta propostas das empresas que estão em sintonia com a nossa estratégia e temos até ao fim de Fevereiro para apresentar ao Presidente da República o nosso relatório, para depois conhecermos o resultado final de todo esse trabalho”, frisou.