Retoma de negociações é crucial para resolver a questão nuclear da Península Coreana

A China espera que as negociações de paz possam ser reiniciadas para resolver a mais urgente questão nuclear da Península Coreana, disse no Sábado uma diplomata chinesa de alto escalão, na Conferência de Segurança de Munique.

“Deve haver acordos negociados para resolver as preocupações de segurança de todas as partes”, disse Fu Ying, chefe do Comité de Relações Exteriores da Assembleia Popular Nacional, o órgão legislativo chinês, durante o painel sobre a segurança nuclear. Uma grave falta de confiança entre os Estados Unidos e a República Popular Democrática da Coreia (RPDC) tornou impossível a implementação de qualquer acordo bilateral ou multilateral e arrastou a península para um círculo vicioso de tensões crescentes, disse Fu.

A China apoia a desnuclearização da Península Coreana e concorda que as sanções são necessárias, disse ela, acrescentando que o país tem cumprido plenamente as resoluções relativas a sanções contra a RPDC do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas. “Mas ao mesmo tempo a China também espera que as negociações de paz possam ser reiniciadas e reabertas”, disse Fu.

As sanções só funcionam quando a porta de negociação está aberta, salientou. Fu disse que ela notou que apareceu uma boa oportunidade recentemente quando a República da Coreia e a RPDC aproveitaram os Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang como uma plataforma para estender a mão uma à outra. Ela espera que os EUA aproveitem a oportunidade e se reinicie negociações, com o fim de trazer de volta a paz para a região.