A água

Não é das chuvas que têm caído nos últimos dias em Angola, esta água é boa, é a que faz o verdadeiro milagre. Que o digam os camponeses, que o digam as plantas, os animais. Esta água traz consigo a verdadeira prosperidade, mas para quem trabalhe, porque isto de rezar só, sem trabalho, e esperar por milagres, não resulta em parte alguma do mundo.

POR: José Kaliengue

Bem, em Luanda é um caos, quando chove, mas a culpa não é da água, é das pessoas que se esquecem sempre de viver de acordo com as regras da natureza. Como diz uma anedota destes dias, o bom da chuva em Luanda é que dá para ir cobrar dívidas, fica toda a gente em casa. Bem, quase toda a gente, porque nisto de pular muros parece que a água não consegue travar. Nem a água milagrosa religiosa e anti pecado. Não pára nem mesmo quem a distribui. Talvez a água que tem sotaque brasileiro cure apenas as doenças do corpo e não as espirituais. Ou seja, tem intervenção nas dores de todas as partes do corpo, menos nos olhos que veem a tentação e fazem o homem de Deus, o curador mor, o líder espiritual, perder-se de tudo aquilo que ele prega. Decididamente, há uma água divina e sem a qual perecemos, a outra, bem, nem o milagre da coerência consegue.