Sérgio Traguil sob o primeiro teste de fogo

O técnico do Kabuscorp do Palanca tem pela frente, hoje, o Recreativo do Libolo do Cuanza-Sul, no prosseguimento da quarta jornada do Girabola Zap, um adversário de peso, aliás ocupa o terceiro e quarto lugares com os mesmos pontos.

POR: Sebastião Félix

O treinador do Kabuscorp do Palanca, Sérgio Traguil, enfrenta hoje o primeiro teste de fogo no Girabola Zap. No Estádio dos Coqueiros, em Luanda, o técnico que na época passada orientou o Santa Rita de Cássia, do Uíge, tem pela frente o Recreativo do Libolo do Cuanza- Sul, às 16:00. Assim, o substituto de Romeu Filemon é obrigado a montar um esquema táctico para diluir o sistema defensivo de Kito Ribero, timoneiro dos libolenses.

Para não ser surpreendido, Sérgio Traguil ao longo da semana corrigiu as falhas em todos os sectores. No sector mais avançado conta com os avançados Nelito, melhor marcador do Campeonato Nacional com quatro golos, e Filião. Na ronda anterior, o Kabuscorp do Palanca venceu fora de casa, num jogo em que o adversário não cruzou os braços do primeiro ao último minuto. O emblema da Rua F, no Huambo, venceu o JGM local por duas bolas a uma, depois do jogo o técnico elogiou a postura dos seus atletas.

Deste modo, Sérgio Traguil reconhece as qualidades do adversário do Cuanza-Sul, mas adianta que está a jogar no seu reduto. “Queremos fazer um bom resultado em casa. Sabemos que o Libolo é uma equipa que cria muitas dificuldades ao Kabuscorp, mas vamos entrar para travar o Libolo”, disse o treinador da equipa do Palanca. No ano passado, as duas equipas empataram na primeira e na segunda voltas do Campeonato Nacional. Em Luanda, o embate registou no marcador duas bolas, ao passo que na vila de Calulo foi um nulo.