INAR e Direcção Nacional da Cultura com novos responsáveis

As direcções Nacional para os Assuntos Religiosos (INAR), da Cultura, para as Autoridades Tradicionais e do Festival Nacional de Cultura (Fenacult) foram reforçadas esta Sexta-feira, em Luanda, com a nomeação dos respectivos directores, pela ministra da Cultura, Carolina Cerqueira.

Os responsáveis foram nomeados em conformidade com o novo organigrama do Ministério da Cultura, recentemente aprovado pelo Conselho de Ministros. Trata-se de Francisco de Castro Maria, que assume o cargo de director-geral do Instituto Nacional para os Assuntos Religiosos (INAR), que até à sua nomeação, exercia o cargo de administrador municipal do Cazengo, província do Cuanza-Norte.

Foi deputado à Assembleia Nacional na legislatura passada e presidiu a VI Comissão de Educação, Cultura, Assuntos Religiosos e Comunicação Social. Por despacho tornado público Quarta-feira, 7, o Presidente da República, João Lourenço, criou a Comissão Interministerial encarregue de acompanhar o Exercício da Liberdade Religiosa, da Crença e Culto em Angola, coordenada pela ministra da Cultura.

Para o cargo de director Nacional da Cultura, foi nomeado o músico Euclides Barros da Lomba, que até à presente data exercia o cargo de secretário Provincial da Cultura de Cabinda. Como directora Nacional das Comunidades e Instituições do Poder Tradicional, foi nomeada Rosa Maria Amélia João de Melo. Esta direcção surge na sequência do novo organigrama do Ministério da Cultura. Ainda segundo os despachos, Carlos de Jesus Vieira Lopes, que até então exercia o cargo de Director Nacional de Acção Cultural, assume agora o cargo de secretário do Festival Nacional de Cultura- FENACULT.