BURLÕES QUERIAM ENDIVIDAR ANGOLA

BURLÕES QUERIAM ENDIVIDAR ANGOLA

Cartas trocadas entre a Unidade Técnica de Investimento Privado (UTIP) e a empresa Celeste de Brito, Lda, a que OPAÍS teve acesso, comprovam que o esquema de burla de 50 mil milhões de dólares, executado por cidadãos tailandeses, foi . . .


Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta